Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 30 de Outubro de 2020

Política

Decisão do STJ deu legitimidade a julgamento da Câmara, diz Fábio

Fábio Trad avalia que os vereadores passaram a ter ainda mais legitimidade para julgar e até cassar o mandato de Bernal.

Campo Grande News

10 de Março de 2014 - 10:19

Nenhum integrante da bancada federal saiu em defesa do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), em evento na manhã de hoje na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). O deputado federal Fábio Trad (PMDB) afirmou que a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que liberou o processo de cassação, deu legitimidade à ação da Câmara Municipal de Campo Grande.

“A Câmara saiu fortalecida”, argumentou o peemedebista, sobre a liminar do ministro Félix Fischer, presidente do Superior Tribunal de Justiça, que suspendeu a decisão da 1ª Câmara Cível, que tinha trancado o julgamento de Bernal pelo legislativo municipal.

Fábio Trad avalia que os vereadores passaram a ter ainda mais legitimidade para julgar e até cassar o mandato de Bernal.

O deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT) preferiu não entrar no mérito se a administração de Bernal vai bem ou mal. No entanto, ele disse que o PT não deve deixar a atual gestão. “Não é em mais uma turbulência que vai pular fora do barco”, afirmou.

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), que apoiou Bernal no segundo turno, disse que os vereadores do partido tem liberdade para julgar o progressista. Ele disse que o voto deve ser dado com base em provas e não por questão política.

O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) disse que a eleição de Bernal foi legítima. Ele avalia que o atual processo é reflexo do relacionamento entre os poderes Executivo e Legislativo.

O senador Delcídio do Amaral (PT), que teria participado de reunião no sábado para discutir meios de evitar a cassação do prefeito, estava confirmado no evento na Assomasul. No entanto, o petista, que teria retirado o apoio, não compareceu na manhã de hoje.