Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Sidrolândia

Advogado pede ao MP que acione Energisa para cobrar fim do apagão

No documento o advogado pede a intervenção das promotoras em defesa dos direitos da coletividade, tome as medidas judiciais cabíveis.

Redação/Região News

26 de Outubro de 2021 - 14:39

Advogado pede ao MP que acione Energisa para cobrar fim do apagão
Ministério Público em Sidrolândia. Foto: Arquivo/RN

O advogado João Carlos Gomes Arguelho protocolou ofício no Ministério Público no qual relata as dificuldades que a população de Sidrolândia está enfrentando há 10 dias com sucessivos apagões no fornecimento de energia elétrica.

No documento o advogado pede a intervenção das promotoras em defesa dos direitos da coletividade, tome as medidas judiciais cabíveis para cobrar da Energisa, a regularização dos serviços sob pena da aplicação de sanções como a cobrança de multa diária.

“Sidrolândia tem sido vítima constante de interrupção do fornecimento de energia elétrica, gerando sérios prejuízos para diversos setores da vida social desta Comarca e região”, destaca o causídico.

Advogado pede ao MP que acione Energisa para cobrar fim do apagão
Advogado João Carlos Gomes Arguelho. Foto: Reprodução

Relata ainda que “tanto as residências como também os estabelecimentos comerciais, principalmente aqueles que manipulam alimentos perecíveis, como os restaurante, hotéis, panificadoras, supermercados e mercados, sofrem prejuízos de todas as espécies em decorrência fãs diuturnas quedas de energia elétrica", inclusive no próprio Fórum.

No ofício o advogado lembra que a falta de energia elétrica tem sido grande adversário no objetivo de atrair empresas capazes de “fomentar o desenvolvimento de nosso município, acarretando prejuízos em toda a nossa sociedade, inclusive na geração de emprego e renda”.

João Carlos Gomes Arguelho destaca que o "descumprimento na prestação dos serviços, como o frontal desrespeito a legislação vigente e, os evidentes danos suportados pela sociedade do nosso município, quanto aos serviços de energia prestados pela empresa Energisa, merece a atenção e a tomada de providências por este órgão do Ministério Público Estadual".