Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 21 de Abril de 2021

Política

Partido que indicou o vice de Daltro defende a candidatura de Vanda

Eliel defendeu o nome da vereadora Cristina Fiúza para compor a chapa como vice.

Flávio Paes/Região News

07 de Março de 2021 - 20:26

Partido que indicou o vice de Daltro defende a candidatura de Vanda
Vereador Eliel Vaz. (Foto: Marco Tomé/Região News)

O PSB, partido que indicou o candidato a vice na chapa encabeçada por Daltro Fiúza, que venceu a eleição do último dia 15 de novembro, defende a candidatura da prefeita interina Vanda Camilo como a melhor alternativa para conquistar a vitória na eleição suplementar do próximo dia 11 de abril.

"Nosso compromisso com o MDB terminou com a decisão do TSE que determinou a realização de eleição suplementar. A Vanda, em menos de 3 meses de gestão, conseguiu conquistar o apoio e a simpatia da maioria da população", avalia o vereador Eliel Vaz, um dos três eleitos pelo PSB.

Eliel acredita que não há tempo hábil, serão poucos dias de campanha, para consolidar um nome como o da ex-primeira-dama, Rosi Fiúza, que foi colocado como alternativa do MDB. O vereador está convencido que o nome de Vanda está consolidado como um nome viável para disputar a eleição.

Ela é a bola da vez, tem apoio de seis dos sete vereadores da base e a maioria do MDB está com a Vanda. Entendo que o ex-prefeito Daltro Fiúza, tem razões para apoiar a prefeita, afinal, ele participou da construção do projeto que garantiu a ela a presidência da Câmara e consequentemente, o direito de assumir interinamente o Executivo", Eliel Vaz. 

Cristina Fiúza

Partido que indicou o vice de Daltro defende a candidatura de Vanda
Cristina Fiuza. (Foto: Marco Tomé/Região News)

A reportagem do RN, Eliel defendeu o nome da vereadora Cristina Fiúza para compor a chapa como vice. Quem compartilha da opinião de Eliel é a colega dele de bancada, Joana Michalski. "Nos contatos que tenho mantido com a população, percebo a receptividade ao nome dela", avalia.

Nos últimos dias, praticamente desde a noite da última terça-feira quando saiu a decisão do TSE, que sacramentou a realização de eleição suplementar, as conversas de bastidores têm sido intensas. A prefeita abriu o diálogo com os três vereadores do seu partido, o PP, que chegaram a ser fotografados ao lado do candidato do PSDB, Enelvo Felini, num indicativo de que estão alinhados com a candidatura do tucano.

Parece claro que a candidatura de Vanda depende da capacidade dela de trazer o apoio do ex-prefeito Daltro Fiúza, junto com ele, do MDB, além de ter bons números nas pesquisas de intenção que estão em andamento. Em favor da candidatura de Vanda, estão personagens importantes do cenário político estadual, como o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa, que embora seja do PSDB, apoiou publicamente a candidatura de Daltro Fiúza.

Há expectativa de que ainda nesta segunda-feira haja uma definição por parte do MDB que teria tentado atrair, sem sucesso o apoio do PSD, que alimenta a expectativa de que na reta final, o ex-prefeito atraia o emedebista para seu palanque, como fez em 2016, quando venceu o então prefeito Ari Basso.